Dor de cotovelo tem remédio? Hoje é dia de descobrir. Urso estuda o caso.

Muita calma nessa hora! Ficando com a cabeixa baixa você não perceberá outras oportunidades!

Muita calma nessa hora! Ficando com a cabeça baixa você não perceberá outras oportunidades!

Boa noite, Urso, veja o meu caso de puro despeito, namorei um carinha um bom tempo (2 anos e alguns meses) e vivemos uma linda história de amor. Mesmo o cara não valendo nada e eu tendo plena consciência disso, eu sabia q ele me amava muito…

Surgiram algumas crises e o namoro terminou, o que foi pura perda de tempo, principalmente, da minha parte. Agora descobri que ele vai sei pai. Não sei o q aconteceu comigo, mas minha vida praticamente estagnou nessa história e a dele seguiu em frente, eu me sinto uma idiota por ainda sofrer por ele. Urso, sei que não é da minha conta e principalmente, nem deveria estar perdendo tempo com isso, mas gostaria de ouvir a sua opinião, que além de super masculina é bem realista. Sofredora

Cara Sofredora, acho que sei exatamente o que você está passando, é a chamada Cotovelite Cornélius Aguda, também chamada popularmente de dor de cotovelo. Não fique triste, até onde os estudos avançados do Centro de Terapia Intensiva Urso Branco foram, ficou-se comprovado que ela passa, assim como a gripe.

Eu não quero dizer que acabará em uma semana e também não é para ninguém sair correndo para comprar vitamina C, o que quero dizer é que não há remédio eficaz para acabar com ela, por mais que você insista, ela irá fazer de você um hospedeiro até o tempo dela acabar, o que pode levar meses e, em casos mais complexos, anos.

Primeiro quero desconstruir o mito de que ele a amava muito, a senhorita está se enganando ou confundindo um pouco as coisas, talvez tenha sido esse o motivo do término, mas não vamos enveredar por essa questão. Qual a diferença entre amor e paixão?

Segundo os filósofos, gente que não tem o que fazer a não ser ficar analisando o que fazemos, deve ser por isso que têm certa razão, a paixão é um sentimento passageiro, muito forte, de apreço imensurável, praticamente um furacão que arrasa tudo que encontra pela frente, além de ignorar as possíveis diferenças que separam os casais.

Outra coisa é o amor, sentimento mais maduro, sereno, que entende realmente como a outra parte é e convive de forma harmoniosa as intempéries que toda relação a dois tem. Só algo muito grave, como quebra de confiança ou algo do gênero pode abalar o amor.

Eu realmente acredito nessas diferenças, acho que a maioria das relações começa com uma paixão e culmina, se forem aprovadas nesse período, em amor. Funciona como o primeiro ano de governo de qualquer presidente, ele sempre goza de um prestígio, não importando a merda que faça, porém, o povo esquece, a parte que levou a pior na relação não.

Portanto, minha cara, não confunda as estações… Provavelmente se ex-namorado não a amava, caso contrário não teria seguido com sua vida tão facilmente. Devo receber dezenas de comentários me contrariando, afirmando que apesar de amar, fulana se separou porque era o melhor a se fazer, além de outros do mesmo tipo, não poderia esperar algo diferente quando falo de um assunto polêmico como esse. Continue lendo

Anúncios

“Ele me deixou faltando uma semana para o casamento! O que eu faço?”. Essa foi moleza…

O noivo saiu fora? Guarde os enfeites do bolo para fazer vudu!

O noivo saiu fora? Guarde os enfeites do bolo para fazer vudu!

Querido Urso, estou numa situação completamente desesperadora. Meu casamento está marcado para o sábado que vem e meu noivo desapareceu. Namoramos durante 4 anos e ficamos 1 ano e meio noivos. Fizemos economia de guerra pra pagar a cerimônia, a festa e, pior, o apartamento. Demos uma entrada monstruosa, resultado de 3 anos de poupança, e assumimos mais uns 20 anos de financiamento. Aí, o nem-sei-que-nome-chamar simplesmente me mandou um e-mail dizendo “Linda, eu espero que você não me odeie pra sempre, mas eu não posso fazer isso com a gente. Desculpe” e se escafedeu. E me largou com a incumbência de eu mesma contar pra todo mundo essa humilhação, nem a mãe dele sabe. A minha família, que é de outro estado, chega depois de amanhã, já fizeram reserva no hotel e tudo; o vestido de noiva está pendurado no meu quarto e não param de chegar presentes. Estou completamente em pânico. O que eu faço, Urso? Me mato? Mando matar? Mando capar? Socorro!!! Noiva desesperada.

Cara Noiva Cadáver, você tem fotos de biquíni? Estou brincando, não precisa mandar…

Que a sua história me comoveu, isso é um fato, mas calma, nem tanto a ponto de me oferecer para assumir o papel do noivo fugitivo. Eu sei que você é minha leitora assídua, mas isso já seria inapropriado, porém tenho certeza que convites não lhe faltarão.

Primeiro vamos fazer um exercício de controle, senão você não lê meus conselhos direito, pois deve estar meio chorosa e as lágrimas irão atrapalhar a leitura. Repita comigo: “eu não perdi nada, ganhei a oportunidade de arrumar coisa melhor!”. Toda vez que você começar a ficar jururu, lembre dessa frase, ok?

Para as moças que ainda desejam se enlaçar, sugiro o site http://planejandomeucasamento.com.br, melhor referência que encontrei na internet a respeito depois de http://www.omelhorémorrerqueimado.com – brincadeira, esse último site não existe, mas se alguém quiser pegar a idéia, só me pagar royalties…

Em seu lugar, deixaria as buscas do noivo fugitivo em segundo plano, sendo que o primeiro envolveria percorrer o planeta, salvar as baleias Jubarte, ler o Pergunte ao Urso todos os dias – fazendo comentários, plantar 1.500.000 árvores, ter uns quatro filhos, escrever uma versão moderna de Os Lusíadas de forma que alguém consiga gostar de ler e, é claro, ajudar nas pesquisas da cura do câncer. Só isso! Depois você volta a procurar o meliante, mas não faça muita força… Vai que você o encontra? Se encontrá-lo, compre o segredo do truque do desaparecimento e venda para algum mágico, eles costumam pagar bem! Continue lendo

Por que retribuir o amor é demais para certas pessoas? O problema é longo, mas a resposta é curtinha..

Será que todo mundo é diferente?

Urso, uma dúvida habita minha mente. Por que a maioria de nós não é correspondida? O simples ato de retribuir amor é demais para certas pessoas? Giovanna

Olá Giovanna, fico feliz que apenas “uma” dúvida habita sua mente, na minha não consigo ser tão minimalista, sou multi-tarefa, enquanto respondo sua pergunta projeto uma nave espacial, cozinho um bolo, leio o “Kamasutra” de trás para frente e aprendo mais um idioma! Ok, ok, nem tanto assim, me empolguei.

Bom, vamos à sua pergunta, que neste blog é o que interessa mesmo, não sei bem a quem você atribui o “nós” da questão, seriam as mulheres ou as pessoas? Acredito que você tenha se referido as pessoas que sofrem por amor, incluindo você, ou seja, uma fatia da população que ainda não conseguiu achar a outra metade da laranja. Continue lendo

O casamento do leitor caiu na mesmice. Como resolver? Comer fora é uma opção? Esse resposta vale ouro!

Casamento na forca

Caro Urso Branco, antes de me casar eu tinha um desejo sexual insaciável pela minha então namorada, parecia um leão faminto atrás de uma presa. Agora, depois de casado, eu pareço mais um gatinho que só quer carinho e atenção, mas nada de chegar junto. Qual o conselho para que eu possa voltar a ser aquele leão? Você acha que devo procurar saciar meus desejos fora de casa? Eduardo

Leia a resposta no novo Pergunte ao Urso, clique aqui.

Amor e sexo se misturam? Quando?

Sexo e amor andam juntos?

Querido Urso Branco, namoro há dois anos e não sei mais se gosto dele, às vezes acho que somos mais amigos do que outra coisa. Semana passada conheci um cara e resolvi experimentar, já que as coisas com o atual não andam bem. O sexo foi maravilhoso. Daí fiquei encanada, nunca tinha tido satisfação desse jeito com alguém que não fosse meu namorado. Como você me explica isso?

Já sei que vão chover comentários, mas vamos nessa… Amor e sexo só se misturam até um dos dois ficar bom demais, aí um não agüenta e pede as contas!

É isso aí, a vida não é justa! O cidadão ou a mocinha começam apaixonados, tudo é bonito, ainda não tem amor, mas já tem o sexo, que, via de regra, ainda não é muito bom porque o casal está se conhecendo.

Daí vem uma situação, se o sujeito passa a gostar muito do sexo com a outra pessoa, faz com que ela ocupe a posição de “trepada do século” e não mais postula o cargo de “amor da minha vida”. Continue lendo